O que é adaptabilidade organizacional? Veja como ela pode melhorar sua vida profissional

admin | novembro 18, 2020

Imagem artigo

As empresas competem no mercado, que é um dos ambientes mais voláteis que existe. Por causa disso, elas precisam mudar e se adaptar constantemente. Porém, se a empresa precisar mudar, ela precisa de funcionários que mudem com ela. Sabendo disso, leia este texto e aprenda como desenvolver sua adaptabilidade organizacional. 

O que você encontrará nesse texto:

  • O que é adaptabilidade? 
  • Por que adaptabilidade é importante para quem trabalha?
  • O que é Adaptabilidade Organizacional? 
  • O que é adaptabilidade de carreira?
  • Como desenvolver a adaptabilidade organizacional? 

O que é adaptabilidade? 

Para falarmos de adaptabilidade organizacional, vamos primeiro esclarecer o que é adaptabilidade. 

Adaptabilidade é a capacidade de se adaptar a novas condições. Do ponto de vista biológico, adaptabilidade é a capacidade natural de um organismo ser capaz sobreviver em determinado habitat. 

Esse conceito serve de base para entendermos a adaptabilidade em outros contextos. John F. Kennedy, 35º presidente dos Estados Unidos, disse uma vez: 

“A mudança é a lei da vida. E aqueles que apenas olham para o passado ou para o presente irão, com certeza, perder o futuro.”

Não é nada fácil conviver com o futuro incerto ou mudanças, mas é certo que elas vão acontecer. Assim, cada um deve decidir se permanecerá resistindo às mudanças ou se tentará tomar proveito delas

Quando desenvolvemos a adaptabilidade conseguimos aceitar mudanças, e enxergar seus pontos positivos.  

Por que adaptabilidade é importante para quem trabalha?

Fases de adaptabilidade
Fases de adaptabilidade

Funcionários que possuam flexibilidade e adaptabilidade são cada vez mais valorizados no mercado. Isso porque, principalmente agora na era digital, as mudanças estão se tornando cada vez mais rápidas e radicais. 

Elas abrangem desde a comunicação e relações humanas até a forma de trabalhar. Alguns estudiosos já propuseram o QA (Quociente de adaptabilidade). Ele mede o nível de adaptabilidade dos profissionais

Natalie Fratto, vice-presidente da Goldman Sachs disse que o QA se molda em torno de um conjunto de habilidades. Elas permitem à pessoa abandonar ideias obsoletas e se aproveitar da situação atual. 

Dentre essas habilidades estão: 

Flexibilidade: Habilidade para lidar com diversos cenários

Curiosidades: Se interessar pelo que tem de novo

Coragem: Habilidade que permite enfrentar o medo, principalmente o das mudanças

Resiliência: Habilidade de superar desafios sem perder sua essência

Antifragilidade: Habilidade de aprender com os desafios 

Transformação mundial

Na transição do século XX para o XXI vivemos mudanças radicais no mercado de trabalho. Os ambientes corporativos, antes eram excessivamente formais com regras rigorosas, carteira assinada, batida de ponto e horário fixo

Hoje essas regras foram flexibilizadas. Os contratos, formas de trabalho e legislação agora se voltam para os serviços sob demanda, profissionais autônomos e que trabalham de home office

Tantas novidades acabaram por fazer algumas pessoas acostumadas com as regras antigas a perderem o emprego por não conseguirem se adequar às mudanças

Assim, saiu na frente quem investiu em adaptabilidade. Aceitar as mudanças e tirar proveito delas foi o melhor caminho. As pessoas que optaram por ele aprenderam coisas novas, como melhorar os relacionamentos e delegar tarefas operacionais a máquinas

Era Digital

Com a popularização dos computadores e internet, surgiu a era digital. Antes, essas ferramentas eram restritas a empresas e laboratórios. Agora elas conferem o poder de derrubar barreiras geográficas a usuários de todo o mundo. 

Com o desenvolvimento tecnológico, as máquinas foram introduzidas no mercado de trabalho. Big data, internet das coisas e IAs (Inteligências artificiais) já são uma realidade. Algumas pessoas até pensam que no futuro iremos delegar todas as tarefas operacionais aos robôs

Existem previsões de que 10 a 40% dos atuais empregos serão ministrados por máquinas. A ideia é que essas funções sejam feitas com maior agilidade e assertividade. 

Especialistas chamam atenção para a Quarta Revolução Industrial que trará ainda mais máquinas. Isso exigirá uma qualificação e adaptabilidade maior por parte dos funcionários. 

Os humanos precisarão se adaptar e melhorar suas competências para aprender a usar as novas máquinas.

O que é Adaptabilidade Organizacional? 

Agora que você já entendeu adaptabilidade, vamos entender a adaptabilidade organizacional. Ela é a habilidade de uma empresa quebrar padrões e se tornar referência com novos métodos, visão e objetivo

As organizações precisam desenvolver a adaptabilidade organizacional para serem bem sucedidas na era digital. Elas precisam investir em processos cada vez mais efetivos e rápidos. Isso angaria mudanças constantes. 

A adaptabilidade organizacional consta como um dos oito Fundamentos de Excelência da Fundação Nacional da Qualidade (FNQ). De acordo com o órgão, adaptabilidade inclui a capacidade de mudar e a flexibilidade. 

Capacidade de mudar significa identificar mudanças e implementá-las. Já a flexibilidade está ligada à prontidão para resposta

Ou seja, é a análise da estratégia e a tomada de decisão a partir daí. O objetivo é usar as mudanças para manter a competitividade. 

A FNQ ainda recomenda a gestão da mudança como forma de desenvolver a adaptabilidade organizacional. Ela prepara a empresa para gerir mudanças, controlar os impactos e identificar novas estratégias.    

Curva de aceitação da mudança

A gestão da mudança deve levar em conta a curva de aceitação da mudança. Esse é o período que os colaboradores demoram para incorporar as transformações. Ela inclui 8 estágios. São eles: 

  1. Interesse inicial: Normalmente, uma mudança provoca interesse nas pessoas porque desperta a curiosidade. 
  2. Choque: O colaborador percebe que a mudança vai acontecer, mas não vê necessidade nela. Esse sentimento provoca desconforto. 
  3. Negação: Nessa etapa o colaborador tenta resistir às mudanças negando a realidade. 
  4. Raiva: Chegando a esse ponto, o colaborador percebe que a mudança veio pra ficar e tenta reagir impulsivamente. 
  5. Barganha: O colaborador aceita a nova realidade, mas tenta inibir o seu desconforto tentando enxergar pontos positivos.   
  6. Adaptação: Nesse passo, o colaborador começa a aceitar a mudança e até vê-la como algo positivo. 
  7. Teste: Nesse momento o colaborador decide testar as novas práticas para constatar seus benefícios. 
  8. Aceitação: No último passo ele aceita a mudança e começa a tirar proveito dela para aumentar sua produtividade e comprometimento.  

O que é adaptabilidade de carreira? 

É a capacidade de se reinventar diante das mudanças na vida profissional. Essas mudanças podem incluir tanto o escopo geral da vida profissional do trabalhador, quanto serem limitadas à empresa em que ele trabalha. 

Assim, percebemos mais uma vez o quanto a adaptabilidade é necessária para empresas e profissionais de todos os níveis se manterem competitivas no mercado. Pessoas flexíveis é que mantém organizações modernas e lucrativas

Júlio César Zanluca escreveu um artigo com algumas características de profissionais que investem em adaptabilidade: 

  • Preparam-se para as mudanças através do desenvolvimento contínuo;
  • Não temem as mudanças. Dedicam-se a se aproveitar delas;
  • Estão sempre se atualizando;
  • São proativos; 
  • Têm humildade de aceitar que não sabem tudo e que se há mais para aprender;
  • Tentam sair da rotina de várias formas diferentes;
  • Não abrem mão do que acreditam, mas aceitam opiniões divergentes e valorizam seus companheiros. 

Como desenvolver a adaptabilidade organizacional? 

Normalmente, as pessoas que saem a frente na adaptabilidade organizacional são as corajosas ou curiosas. Ainda assim, essa é uma habilidade que qualquer um pode aprender, desde que esteja disposto a superar as chamadas crenças limitantes.

Crenças limitantes são pensamentos consolidados que prejudicam o conhecimento. O mais comum é que elas sejam criadas por traumas. 

Ou seja, acontecimentos ruins que consolidam uma ideia na mente do indivíduo. A partir daí, essa ideia é tratada como padrão ou argumento para que ele se imponha limites

Para superá-las, devemos justamente colocá-las em xeque. Tenha consciência que se você você continuar tentando e nunca desistir, pode falhar quantas vezes forem necessárias, mas em algum momento irá conseguir.

Contudo, não é só isso que podemos fazer para desenvolver a adaptabilidade organizacional. Veja mais algumas dicas: 

Emoções

Citamos aqui o Quociente de Inteligência Emocional (QE). Ele reúne características usadas para dominar as emoções. Esse domínio é muito importante para desenvolver a adaptabilidade, porque é preciso controlar as emoções para lidar com as mudanças

Para controlar suas emoções tenha consciência de que elas não são racionais. Você precisa ter autoconhecimento para descobrir o que está provocando elas e, dessa forma, contornar a situação.  

Poder de decisão

Essa dica tem a ver com a primeira, pois a emoção que inibe nosso poder de decisão é o medo. Ficamos com medo de tomar a decisão errada e acabamos paralisados

Isso não é nada bom, pois se não decidirmos, alguém decidirá por nós e sem considerar o que pensamos

Então, o poder de decisão tem a ver com a coragem necessária para assumir riscos

Transformação da mudança em oportunidade

Toda crise implica mudanças e as oportunidades se escondem nesse meio. Faça um estudo da situação da empresa e tente encontrar possibilidades de crescimento onde tudo parece ruim.  

Otimismo

Como se adaptar a uma situação que você está convicto que vai dar errado? Ser otimista não é ignorar os pontos negativos, mas conscientemente valorizar os positivos. Ou seja, é uma escolha. 

Os otimistas conseguem ver oportunidades com maior facilidade e exercitar a gratidão. Isso os permite se adaptar mais facilmente às situações.  

Aceitação do novo

O ser humano naturalmente cria zonas de conforto. Espaços ou situações em que ele se sente bem e seguro. Contudo, para aprender e se adaptar, é preciso aceitar o novo

Claro que você se sentirá intimidado inicialmente, mas ele pode ser ainda melhor do que o que você já conhece. Além disso, se você se desapontar, pode escolher outra rota.  

Continue aprendendo

Converse com pessoas diferentes e consuma todos os tipos de conteúdos para desenvolver a adaptabilidade organizacional

O motivo é que toda mudança exige a obtenção de novos conhecimentos. Afinal, você está largando o conhecido para abraçar o novo. Para tirar proveito da mudança, é necessário que consiga novas habilidades

Tente aprender algo novo todo dia. Conhecimento atrai conhecimento. Isso irá contribuir muito mais para o seu desenvolvimento profissional.  

Por fim, esperamos que esse artigo sobre adaptabilidade organizacional tenha sido útil para você. Para terminar recomendamos que baixe o app do Peixe 30. Sua nova rede social profissional. 

Com ele, empresários conseguem encontrar colaboradores de qualidade e trabalhadores conseguem mostrar seu trabalho às grandes empresas com maior facilidade. Baixe agora!

Faça parte desse oceano! 

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 1 / 5. Número de votos: 1

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Você gostou desse artigo?

  • linkedin
  • facebook
  • twitter

ENCONTE O QUE VOCÊ PRECISA

O QUE TEM POR AQUI?

Aqui você encontra artigos sobre recolocação, ascensão e visibilade profissional, estratégias para composição curricular, mudanças na carreira e dicas de aprimoramento pessoal.

ÚLTIMOS ARTIGOS

Exemplo de texto para envio de currículo por e-mail. Conquiste o recrutador!

Todo processo seletivo começa com uma inscrição, a qual pode ser feita de diferentes formas....

Como se destacar no estágio? Conquiste sua efetivação!

Nos últimos meses de 2023, a taxa de desemprego reduziu no Brasil. Isso é positivo...

Como responder sobre pretensão salarial? Aprenda a calcular

No mercado de trabalho, falar sobre aspectos monetários acaba sendo um tabu. É claro que...

Que roupa usar em uma entrevista de emprego? Veja dicas de como se vestir!

É comum ter dúvidas e insegurança ao buscar a primeira oportunidade profissional ou mesmo uma...

Entrevista técnica: o que é e como conduzi-la? Veja algumas dicas!

Sempre existe mais de uma forma de realizar o mesmo trabalho. Quanto mais experiente for...

O que é entrevista semiestruturada? Aprenda quando usar este modelo!

Quando falamos a respeito das etapas em processos seletivos, existem inúmeras maneiras de conduzir cada...

ASSUNTOS

TEMAS

Como se recolocar no mercado de trabalho? Veja dicas efetivas

Como se recolocar no mercado de trabalho Ler mais

Quando falamos sobre a vida profissional, é preciso considerar que não existe um tempo “certo” ou “errado” para absolutamente nada. Desta forma, em diversos momentos da sua jornada, pode ser interessante ter o conhecimento sobre como se recolocar no mercado de trabalho.   Em um mundo em constante evolução, acaba […]

O que é transição de carreira? Descubra por onde começar!

O que é transição de carreira Ler mais

Embora isso não seja frequentemente discutido, a verdade é que muitos profissionais não possuem caminhos lineares. Boa parte das histórias de sucesso lidam com profissionais de uma área que percebem talentos e recebem oportunidades em campos completamente distintos.   A busca pela realização profissional não tem um ponto de partida […]

Como mudar de área profissional? Veja como direcionar a sua carreira!

Como mudar de área profissional Ler mais

Imagine o seguinte trajeto profissional: uma pessoa termina os estudos básicos, ingressa em uma instituição de ensino superior, obtém um diploma e encontra uma vaga na sua área de formação. A partir do trabalho cotidiano contínuo, ela avança e cresce na carreira.   Parece muito simples, certo? O que esse […]